Valor do Novo Polo 2018 no Brasil é de preço atrativo com interior confortável

O Volkswagen Novo Polo 2018 chega ao Brasil com preço atrativo para quem quer um carro compacto premiu com amplo espaço e conforto.

Carros
1 ano atrás
Valor do Novo Polo 2018 no Brasil é de preço atrativo com interior confortável

Em uma nova etapa da Volkswagen no Brasil, a chegada do Polo 2018 marca o início das novidades da marca, o modelo feito na Fábrica Anchieta tem três ofertas de motores e duas de transmissão, em quatro versões.

Preço do novo Volkswagen Polo 2018

O preço do Novo carro da Volkswagen no Brasil deve ser perto dos R$ 49.990.

São sete as opções de cores para o Novo Polo: Preto Ninja, Branco Cristal e Vermelho Tornado (sólidas) e Cinza Platinum, Azul Night, Prata Sirius e Prata Tungstênio (metálicas).

O Novo Polo sai de fábrica com extensa lista de equipamentos de série – os itens atendem as expectativas dos clientes, conforme resultados de clínicas. Todas as versões trazem direção com assistência elétrica, ar-condicionado, vidros elétricos nas quatro portas (os dianteiros possuem função “um-toque” para fechamento e abertura), travas elétricas, faróis de dupla parábola e chave tipo “canivete” com controle remoto.

Também estão incluídos de série computador de bordo, para-sóis iluminados para motorista e passageiro, tomada de 12V no console central, suporte para celular no painel com entrada USB para carregamento, regulagem de altura para o banco do motorista, entre outros.

Para as versões 1.0 e 1.6 MSI estão disponíveis dois pacotes de opcionais: o primeiro, “Connect”, inclui sistema de infotainment Composition Touch, I-System, volante multifuncional, Controle Eletrônico de Estabilidade (ESC) e roda de liga leve de 15” “Viper” com pneus 185/65 R15. O segundo pacote, “Safety”, traz o Controle Eletrônico de Estabilidade (ESC).

Consumo do Volkswagen Polo 2018

Entre os vários fatores que influenciam no consumo de combustível de um carro, o peso responde por aproximadamente 25% – ou seja, ¼ do total. Qualquer redução no peso do automóvel, portanto, significa diminuição também no gasto de combustível.

As versões Comfortline e Highline do Novo Polo estão disponíveis exclusivamente com o motor 200 TSI, que é combinado à transmissão automática de 6 marchas. Com três cilindros e 999 cm³ de cilindrada, o motor 200 TSI é da família EA211 – que também se caracteriza pela modularidade. Total Flex, esse motor é capaz de rodar com gasolina, etanol ou a mistura dos dois combustíveis em qualquer proporção. A potência máxima é de 128 cv (94 kW) com etanol e 115 cv (85 kW) com gasolina a 5.500 rpm, com torque máximo de 200 Nm (20,4 kgfm), com gasolina ou etanol, de 2.000 a 3.500 rpm. Equipado com esse motor, o Novo Polo acelera de 0 a 100 km/h em 9,6 segundos e atinge velocidade máxima de 192 km/h (dados com etanol).

O Novo Polo inaugura uma nova estratégia da Volkswagen – a sigla ‘200 TSI’ (referente a 200 Nm de torque, gerados pelo motor TSI, com tecnologia de turbocompressor e injeção direta de combustível). Essa nova nomenclatura é aplicada na tampa traseira do Novo Polo com motor TSI, reforçando o maior torque do segmento de compactos premium, e em baixas rotações. O torque é o grande responsável pela sensação de performance, deslocamento, quando o corpo “cola” no banco nas retomadas de velocidade. Isso garante esportividade, prazer ao dirigir e segurança para realizar ultrapassagens seguras e superar subidas íngremes com facilidade. É aquela sensação de que o carro tem força! O torque pode ser medido em Newton metro (Nm) ou quilogramas força metro (kgfm). Ambas as unidades equivalem à medida da força (1 N) na extremidade de uma alavanca com um metro de comprimento. No caso do motor TSI do Novo Polo, o torque equivale a 200 Nm ou 20,4 kgfm. O motor TSI fornece o torque máximo de 200 Nm a partir de 2.000 rpm. Isto garante melhor aceleração com menos trocas de marchas e ajuda a economizar combustível.

O motor 1.6 MSI que compõe a oferta do Novo Polo (sempre combinada ao câmbio manual de 5 marchas) é também da família EA211, com quatro cilindros e 16 válvulas (4 válvulas por cilindro). Total Flex, tem 1.598 cm³ de cilindrada e possui bloco e cabeçote feitos de alumínio, o que colabora para reduzir o peso do conjunto. Com quatro válvulas por cilindro, sendo duas para admissão e duas para escape, o motor conta com duplo comando de válvulas integrado à tampa, com comando de admissão variável. O cabeçote do novo motor 1.6l MSI possui comando de admissão variável e coletor de escape integrado, formando uma peça única, com refrigeração líquida. O motor 1.6l MSI tem duplo circuito de arrefecimento, que permite temperaturas diferentes para o bloco e para o cabeçote – o sistema utiliza duas válvulas termostáticas. O coletor de escape forma uma peça única com o cabeçote. O sistema de partida a frio que dispensa a utilização do tanque auxiliar para gasolina é outro destaque nessa motorização. A potência máxima é de 117 cv (86 kW) com etanol e 110 cv (81 kW) com gasolina a 5.750 rpm, com torque máximo de 162 Nm (16,5 kgfm) com etanol e 155 Nm (15,8 kgfm) com gasolina, ambos a 4.000 rpm. Com esse motor, o Novo Polo acelera de 0 a 100 km/h em 9,6 segundos e atinge 193 km/h de velocidade máxima (etanol).

O terceiro motor da família EA211 oferecido para o Novo Polo é o conhecido e premiado 1.0 MPI de três cilindros. Também combinado ao câmbio manual de 5 marchas, tem 999 cm³ de cilindrada, é Total Flex e possui bloco e cabeçote feitos de alumínio, o que colabora para reduzir o peso do conjunto. Comparado a um motor de mesma cilindrada, mas com quatro cilindros, o novo EA211 é 24 kg mais leve. Com quatro válvulas por cilindro, sendo duas para admissão e duas para escape, o cabeçote tem comando de admissão variável – a variação é contínua, o que reduz consumo de combustível e emissões e melhora sensivelmente a resposta do motor em baixos regimes de rotação. A taxa de compressão é de 11,5:1. O EA211 1.0l foi o primeiro motor do País nessa faixa de cilindrada a receber sistema de partida a frio que dispensa a utilização do tanque auxiliar para gasolina. A partida do motor é assistida, o que significa que não é necessário manter a chave acionada para que ela se processe – basta um leve toque na chave para a ECU comandar todo o processo de partida. A potência máxima é de 84 cv (62 kW) com etanol a 6.350 rpm e de 75 cv (55 kW) a 6.250 rpm com gasolina. O torque máximo é de 102 Nm (10,4 kgfm) com etanol e 95 Nm (9,7 kgfm) com gasolina, ambos a 3.000 rpm. Com esse motor, o Novo Polo acelera de 0 a 100 km/h em 13 segundos e atinge 170 km/h de velocidade máxima (etanol).

Novidades na segurança

O Novo Polo tem freios a disco nas quatro rodas como item de série nas versões TSI. Os discos têm 276 mm de diâmetro nas rodas dianteiras e 230 mm de diâmetro nas rodas traseiras.

Freios a disco colaboram para melhor performance e proporcionam maior resistência ao chamado “fading”, a perda de eficiência por aquecimento (numa descida de serra, por exemplo).

Todas as versões do Novo Polo são equipadas com M-ABS, que inclui o sistema de freios antitravamento ABS (um dos mais modernos disponíveis) e outros recursos de segurança, como o EBD (distribuição eletrônica das forças de frenagem), que distribui eletronicamente as forças de frenagem entre os eixos traseiro e dianteiro, garantindo a estabilidade e a segurança.

Também está incluído no M-ABS o TC (Controle de Tração), que tem a função de reduzir o escorregamento das rodas durante a aceleração ou quando o veículo começa a destracionar, em curvas acentuadas, controlando eletronicamente o torque do motor.

Faz parte do “pacote” M-ABS o ESS (Emergency Stop Signal ou Sinal de Frenagem de Emergência), que funciona como um alerta para evitar colisões traseiras. Caso o motorista pressione o pedal de freio de forma acentuada, mantendo uma frenagem mais consistente, o sistema aciona as luzes de frenagem de forma intermitente na frequência de 3Hz.

Após essa frenagem, com o veículo estático, as luzes de freio param de piscar e o ESS aciona as luzes de pisca-alerta na frequência de 1,25Hz, indicando que o veículo está parado.

Também está incluído o MSR (Motorschleppmomentregelung ou Controle do Efeito Freio Motor), sistema que evita o escorregamento das rodas em pisos de baixo atrito devido ao efeito do freio-motor. Esse recurso atua quando o motorista libera rapidamente o pedal do acelerador e nas reduções de marcha, aumentando o torque através do controle do acelerador eletrônico.

O motorista se senta ao volante do Novo Polo e, em qualquer versão do modelo, encontra a posição ideal de dirigir – o assento do motorista tem ajuste de altura gradual de série em todas as versões do modelo e o campo de regulagem longitudinal é o maior do segmento (288 mm). Há oferta de regulagem de altura e distância do volante para o modelo a partir da versão Comfortline.

Todas as versões do Novo Polo são equipadas com sistema de direção com assistência elétrica. Além do excelente conforto e precisão, uma das principais vantagens da assistência elétrica em relação aos sistemas de assistência hidráulica é só demandar energia quando necessário. Isso representa uma redução no consumo de combustível de até 3% quando comparado com um sistema de direção com assistência hidráulica (convencional).

O controle eletrônico da direção possui vários mapeamentos, permitindo a carga adequada para cada situação (como manobras de estacionamento, média e alta velocidades) e combinando mais conforto e excelente estabilidade direcional. O sistema do Novo Polo possui retorno ativo do volante à posição central.

O sistema de assistência elétrica não utiliza fluido em seu funcionamento, o que é outra vantagem em relação à assistência hidráulica. Além de ser melhor para o meio ambiente, o usuário tem um item a menos com que se preocupar nas manutenções.

O acerto das suspensões do Novo Polo também colabora para a excelente dirigibilidade. O modelo tem configuração dianteira independente tipo McPherson e interdependente na traseira, com eixo de torção. As molas e amortecedores possuem cargas definidas de acordo com as condições brasileiras, garantindo mais conforto.

Para o Brasil, a suspensão do Novo Polo foi elevada em 20 mm em relação à versão Europeia, ganhando barra estabilizadora dianteira de 20 mm de diâmetro (versão com motor TSI). O maior vão livre em relação ao solo garante maior robustez em rodagem.

O Novo Polo é calçado com pneus “verdes”, de baixa resistência ao rolamento, que colaboram para a redução no consumo de combustível – sem deixar de lado a alta performance dinâmica, em dirigibilidade e frenagens. São três medidas disponíveis: 185/65 R15, 195/55 R16 e 205/50 R17. Ponto importante para a segurança: todas as versões do Novo Polo possuem rodas com cinco parafusos de fixação.

Distância Entre Pontos

Antes de viajar por aí você deve se programar muito bem, olhando o mapa e traçando a rota até o local desejado, isso é muito importante pensando na segurança da viagem e a comodidade, pois quanto melhor o percurso, mais proveitoso será o seu passeio. O DistanciaEntrePontos.com.br te ajuda a se preparar para a estrada.

Vamos Bater um Papo?